Publicado: 25 de abril de 2017, 11:44

Segurança de dados em nuvem ainda é um desafio para as empresas, diz pesquisa

A despeito da contínua importância que os recursos de computação possuem para as organizações, as empresas não estão adotando medidas de governança e segurança apropriadas para proteger dados sensíveis na nuvem. Esses são apenas alguns resultados de um estudo do Ponemon Institute intitulado “The 2016 Global Cloud Data Security Study”, encomendado pela Gemalto. A pesquisa entrevistou mais de 3.400 profissionais de TI e segurança de TI em todo o mundo para obter um melhor entendimento sobre as principais tendências em práticas de governança e segurança para serviços baseados em nuvem.

De acordo com 73% dos entrevistados, os serviços e plataformas baseados em nuvem são considerados importantes para as operações da sua organização e 81% disseram que serão ainda mais nos próximos dois anos. Na verdade, 36% dos entrevistados disseram que as necessidades de processamento de dados e TI foram atendidas usando recursos em nuvem hoje e que eles esperavam que isso aumentasse em quarenta e cinco por cento nos próximos dois anos.

Embora os recursos baseados em nuvem estejam se tornando mais importantes para as operações e estratégias comerciais de TI, 54% dos entrevistados não concordaram que suas empresas tivessem uma abordagem proativa para gerenciar segurança e estar em conformidade com as regulamentações de privacidade e proteção de dados em ambientes em nuvem.

Isso acontece apesar do fato de que 65% dos entrevistados tenham dito que suas organizações estão comprometidas em proteger informações confidenciais e sensíveis na nuvem. Além disso, 56% não concordaram que suas organizações sejam cuidadosas com o compartilhamento de informações sensíveis na nuvem com terceiros como parceiros comerciais, contratantes e vendedores.

“A segurança em nuvem continua a ser um desafio para as empresas, especialmente ao lidar com a complexidade das regulamentações de proteção de privacidade e dados”, disse o Dr. Larry Ponemon, presidente e fundador do Ponemon Institute. “Para garantir a conformidade, é importante que as empresas considerem a implementação dessas tecnologias de criptografia, tokenização ou outras soluções criptográficas para garantir que dados sensíveis sejam transferidos e armazenados na nuvem”.

“As organizações acolheram a nuvem com seus benefícios de custo e flexibilidade, mas ainda estão lutando para manter o controle dos dados e da conformidade em ambientes virtuais”, disse Jason Hart, Vice-Presidente e Diretor de Tecnologia para proteção de dados na Gemalto. “É bastante óbvio que as medidas de segurança não estejam mantendo o ritmo porque a nuvem desafia as abordagens tradicionais de proteção de dados quando eles são simplesmente armazenados na rede. Esse é um problema que pode ser resolvido somente com uma abordagem centrada nos dados em que as organizações de TI possam proteger o cliente e as informações corporativas de modo uniforme nas dezenas de serviços baseados em nuvem de que seus funcionários e departamentos internos dependem todos os dias”.

*Por Ipnews, Caio Alves

Skip to content