Publicado: 20 de agosto de 2021, 11:02

Emgetis treina funcionários da Deso para uso do e-Doc

A Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis) realizou nesta quarta-feira, 10, treinamento com funcionários da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) para apresentação das funcionalidades do Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos e Processos (e-Doc). A Deso passou a integrar o sistema, em cumprimento às determinações estabelecidas pelo projeto de modernização da gestão pública do Governo do Estado.

O diretor técnico da Emgetis, Everton Siqueira, agradeceu a participação de todos, principalmente a do diretor de gestão corporativa da Deso, Ricardo Pereira, e fez um breve histórico do sistema e-Doc e sua importância para o Estado de Sergipe. “Com a evolução do e-Doc, principalmente a partir das grandes parcerias que conquistamos em 2020, a exemplo da Secretaria de Administração, muitos órgãos estão aderindo ao sistema. Ainda que sua implantação tenha ocorrido há muitos anos, muitos servidores do estado tinham dificuldades de utilizar o e-Doc e, hoje, desmistificamos a sua usabilidade, alcançando uma aceitação significativa”, relatou Everton, que oportunamente fez um agradecimento à equipe técnica da Emgetis envolvida neste projeto.

O diretor-presidente da Emgetis, Ezio Faro, ressaltou o apoio constante da diretoria executiva nas demandas e ações que promovem a evolução da tecnologia no estado de Sergipe. “Nosso trabalho também consiste em viabilizar parcerias para que os projetos sejam concretizados e disponibilizados, de maneira que os servidores públicos e demais cidadãos possam usufruir de ferramentas cada vez mais eficazes”, explicou.

A apresentação técnica das funcionalidades do e-Doc e da Solução de Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED) foi realizada pela gerente da Área de Sistemas e Informações (Arsin) e da pela analista de sistemas Sueli Bacelar. Essas ferramentas possibilitam a tramitação eletrônica de documentos e processos, no âmbito da administração pública estadual, evitando o uso de papel e deslocamentos físicos de servidores públicos, além de promover a agilidade dos procedimentos.

Skip to content