Acessibilidade

Publicado: 2 de julho de 2020

Ciclo de palestras virtuais da Emgetis reúne 120 participantes no primeiro dia

‘Hiperconvergência e computação em Nuvem Privada do Estado’ foi o tema que iniciou o ciclo de palestras sobre Tendências no Mercado Corporativo de Tecnologia daIinformação (TI), realizado pela Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis), nesta quinta-feira, 02. O evento contou com 120 participantes, dentre eles autoridades, gestores e técnicos da área de TI do estado de Sergipe.

Um dos temas do dia, a hiperconvergência é uma estrutura de TI que integra servidor, armazenamento e os elementos de rede em um único sistema com o objetivo de modernizar o Data Center, fornecendo gerenciamento simplificado, com melhor desempenho e escalabilidade. Já a nuvem privada é um modelo de implantação em nuvem sob demanda em que os serviços e a infraestrutura de computação são hospedados de maneira privada, não compartilhados com outras organizações.

A abertura do evento foi realizada pelo diretor-presidente da Emgetis, Ezio Faro, e pelo diretor técnico Everton Siqueira, que compuseram a mesa virtual juntamente com o secretário da Administração (Sead), George Trindade, o subprocurador-geral do estado, Vladimir de Oliveira Macedo, e o superintendente especial da Secretaria da Fazenda (Sefaz), Marcos Vinicius.

Ao iniciar a apresentação da mesa, o diretor Everton Siqueira deu as boas-vindas aos convidados e participantes, ressaltando a importância dos debates acerca dos temas atuais na área de TI. “O objetivo da Emgetis é ampliar o conhecimento dos nossos técnicos do estado para acompanhar as novas tendências e nos alinharmos numa mesma linguagem”, citou.

O diretor-presidente, Ezio Faro, ressaltou o trabalho que a Emgetis tem realizado para o Governo do estado, gerando resultados positivos, e também a participação da empresa na Associação Brasileira de Entidades Estaduais de TIC (Abep) como acompanhamento das ações de TI realizadas em outros estados. “Fomos um dos primeiros estados no país a tratar o tema hiperconvergência, visando gerar ganhos de produtividade. Ainda não conseguimos implantar esta tecnologia em Sergipe, devido às dificuldades financeiras, mas estamos acompanhando a implantação em outros estados como experiência para o momento em que trouxermos a hiperconvergência e a nuvem privada para Sergipe”, citou.

O subprocurador-geral, Vladimir de Oliveira Macedo, e o secretário George Trindade reforçaram a parceria da PGE e da Sead com a Emgetis, com o intuito de tornar o estado cada vez mais tecnológico e eficiente. Quanto à geração de economicidade, o superintendente executivo da Sefaz, Marcos Vinicius, ressaltou a importância da otimização do investimento em TI no estado. “Precisamos absorver o máximo de benefícios possíveis dentro dos recursos que o estado possui”, citou Marcos.

O tema ‘Hiperconvergência e Computação em Nuvem Privada do Estado foi iniciado pelo representante da empresa HPE – Hewlett Packard Enterprise Brasil, nos estados de Sergipe e Alagoas, Sérgio Muniz; e foi desenvolvido pelo diretor de produtos Luis Albejante; pelo arquiteto de soluções de datacenter Eduardo Moreira e pela arquiteta de soluções de armazenamento Ana Alaniz, todos da HPE Brasil.

A programação teve continuidade com o gerente da Área de Governança e Inovação da Emgetis, Jorge Eduardo, que apresentou a estrutura de tecnologia central do estado, destacando a dimensão e a finalidade do Data Center, o qual abrange dados dos 44 órgãos e entidades do governo.

Atualizado: