Publicado: 21 de agosto de 2017, 10:56

Campanha de vacinação contra a rubéola acontece na Emgetis

Aconteceu ontem, 25, na sede da Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis), a campanha de vacinação contra a rubéola para funcionários, filhos de funcionários e estagiários do órgão. A iniciativa partiu da Secretaria de Estado da Saúde (SES), que tem feito a campanha em todos os órgãos e secretarias do governo em parceria com os setores de recursos humanos.

A iniciativa busca facilitar a vacinação das pessoas, trazendo a campanha para perto, em horário de expediente. Duas funcionárias da SES ficaram na sede da Emgetis das 10h às 13h e vacinaram homens e mulheres com idade entre 20 e 39 anos, faixa etária do público-alvo da campanha.

Em todo o país, a Campanha Nacional de Imunização Contra a Rubéola prossegue até o dia 12 de setembro. Em Sergipe, a meta é atingir 687.593 pessoas, o que corresponde a um terço da população. E o grande desafio é garantir também a vacinação dos homens, já que as estatísticas no país apontam um aumento expressivo de casos da doença em adultos do sexo masculino.

A campanha teve início no dia 9 de agosto, quando também teve início a segunda etapa da vacinação de crianças até cinco anos contra a poliomielite. Algo em torno de 191.558 crianças deverão ser vacinadas, das quais mais de 44 mil somente em Aracaju. A idéia é estimular famílias a irem aos postos de saúde para tomarem as vacinas.

Rubéola

Ocasionada por um vírus do gênero Rubivirus , que atinge crianças e adultos. Os sintomas são febre (por pelo menos três dias), manchas na pele (similares às manchas de “urticária”) e aumento dos gânglios linfáticos (popularmente conhecido por ínguas). A doença não é considerada de alto risco, com exceção da contaminação em mulheres grávidas, pois a doença pode acarretar má formação do feto, principalmente no primeiro trimestre de gestação.

A transmissão da doença se dá através da inalação de gotículas da secreção nasal de pessoas contaminadas ou via sanguínea. Em caso de apresentação dos sintomas, o correto é procurar o posto de saúde mais próximo. Por isso, é necessário prevenir a doença através da vacinação em postos de saúde.

Fotos: Milena Ninck

Skip to content