Publicado: 24 de maio de 2017, 12:01

Servidores aprimoram conhecimentos em curso ministrado pela Emgetis

Teve início nesta semana a oitava turma do curso de Gerenciamento de Processos de Negócios. As aulas, ministradas por um servidor da Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis), estão distribuídas em 44 horas, e acontecem na Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag).

O objetivo é capacitar servidores da administração pública estadual e torná-los aptos a atuarem como Analistas de Processos de Negócio, utilizando uma ferramenta de Tecnologia da Informação (TI) que possibilitará habilidades para identificar, modelar, analisar, propor melhorias e desenhar processos de negócios.

O curso é ministrado pelo analista Francisco Rocha, do Escritório de Gestão de Projetos da Emgetis. Ele diz já ter observado resultados positivos através da participação dos servidores em outras edições do curso.

“Possuímos registros de órgãos que estão desempenhando essas atividades, inclusive já otimizamos o processo de negócios intitulado ‘Atender Solicitação de Férias dos Servidores’ na Seplag”. De acordo com o ministrante, essa medida trouxe benefícios como redução da quantidade de atividades, diminuição de cinco formulários para um e melhor aproveitamento do tempo.

A atual turma, formada em parceria com a Seplag, conta com 15 participantes de nove instituições diferentes: Secretaria da Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social (Seides), Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), Procuradoria Geral do Estado (PGE), Seplag, Fundação Aperipê, Companhia Estadual de Habitação e Obras Púbicas (Cehop), Instituto de Promoção e de Assistência à Saúde de Servidores do Estadode Sergipe (Ipesaúde), Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH) e Sergipe Previdência.

Para participar do curso, o servidor precisa ter habilidades em Tecnologia da Informação, facilidade em comunicação, conhecer como o processo funciona, desenvoltura criativa para proposições de soluções e possuir disponibilidade para atuar exclusivamente, em pelo menos um turno, como Analista de Processos de Negócio por um período mínimo de 12 meses.

Opinião

Josivânia Mesquita, funcionária do Ipesaúde, é uma das participantes desta turma. “O objetivo de fazer o curso é conseguir melhorar a questão de trabalho e otimizar os planos da instituição em que atuo”, comenta.

Outra que vem participando das aulas é Luciana Helena, da Fundação de Saúde Parreiras Horta. “O curso vai ajudar nas tarefas que assumi recentemente, como a criação de fluxo interno, o mapeamento de processo e o planejamento estratégico”, afirma.

Por Tânia Oliveira e Andreza Azevedo
Fotos: Ascom/Emgetis

Skip to content