Publicado: 8 de setembro de 2017, 10:45

Presidente e técnicos da AGETIS recebem Menção Honrosa

A Agência de Tecnologia da Informação de Sergipe (Agetis) foi homenageada na manhã desta terça-feira, 5, durante a solenidade de encerramento da I Olimpíada Ambiental de Sergipe, que aconteceu no ginásio de esportes Charles Moritz. Na ocasião, o diretor presidente da Agetis, Cláudio Silva, e as técnicas, Sueli Bacelar e Helga Uchôa, receberam certificados de menção honrosa pela implementação do site da Olimpíada.

Segundo Sueli Barcelar, a menção serve de estímulo para toda a equipe que trabalhou no projeto e comprova que os produtos disponibilizados pela agência vêm sendo desenvolvidos com um bom nível de qualidade. Já Helga afirmou que o site foi fruto de um trabalho em conjunto, que contou com a participação de diversos outros colaboradores da agência.

Cláudio Silva destacou ainda que a Agetis estará sempre fazendo o necessário para o êxito dos projetos desenvolvidos pelos órgãos do Governo do Estado. “Ficamos muitos felizes e gratos pelo reconhecimento que a Secretaria do Meio Ambiente dispensou ao trabalho da nossa equipe”, acrescentou.

A OLIMPÍADA

O evento, que foi promovido pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado e do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), contou com a participação de 84 instituições de ensino, sendo quatro escolas federais, 18 particulares, 26 municipais e 36 estaduais, totalizando 2.207 alunos, além de 35 professores.

O secretário da Meio Ambiente, Márcio Macedo, abriu o evento falando que o objetivo da Olimpíada foi alcançado através da conscientização das crianças em torno do tema “Lidando com a Escassez da água”, além de levantar uma reflexão sobre a degradação do meio ambiente e de um possível futuro com mais responsabilidade e respeito pela natureza.

A Olimpíada recebeu trabalhos nas categorias de artes, ciências, produção de texto e projetos, podendo concorrer alunos do ensino fundamental e médio, além dos professores. A premiação foi feita através de troféus, medalhas de destaque, menções honrosas e uma poupança de R$ 500 para os oito primeiros colocados.

Merece destaque o troféu que recebeu o nome de Manoel Dionízio Cruz, confeccionado pelo artista Antônio Cruz. Manoel foi um sertanejo e agricultor da cidade de Poço Redondo, que fazia parte da Pastoral da Terra e enfrentou a ditadura militar defendendo a caatinga, o Velho Chico e o meio ambiente.

Compareceram na solenidade diversas autoridades do governo, diretores de colégios, presidentes de entidades estudantis, jornalistas e familiares dos alunos.

Skip to content