Publicado: 29 de maio de 2017, 10:03

Hemocentro de Sergipe recebe doação de servidores da Emgetis

O projeto Santo de Casa Também Faz Milagre, do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), recebeu na manhã desta quarta-feira, 24, um grupo de servidores da Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis) que contribuiu com a doação de sangue. A iniciativa visa contribuir com o estoque de sangue da unidade que, nos últimos três meses, vem reduzindo.

No grupo composto por nove servidores, doadores que vieram pela primeira vez pelo gesto solidário de ajudar o próximo e outros em função da IX Semana Interna de Prevenção de Acidentes (Sipat) da Emgetis, realizada durante esta semana.

Rosana Soares

Rosana Soares, 41 anos, informou que esta foi sua primeira doação de sangue. “Já tinha tentado em outra oportunidade doar, mas não tinha peso suficiente. Na época fiquei frustrada e esqueci. Hoje resolvi tentar e deu certo”, completou ao afirmar que pretende ser uma doadora fidelizada.

Rodolfo Cavalcante

“Minha primeira doação foi para ajudar na cirurgia da mãe de um amigo que me pediu. Hoje vim por causa da campanha realizada com a participação dos colegas da Emgetis”, relatou Rodolfo Cavalcante, 23 anos, enquanto finalizava o procedimento.

Luis Ciro Oliveira de Góis

 

Já os colegas Luis Ciro Oliveira de Góis, 46 anos, e José Luis de Jesus, 56 anos, contaram que já são doadores e, sempre que podem, contribuem. “Estamos participando da campanha feita pela empresa. Mas sempre que alguém pede doamos. É uma forma de ajudar as pessoas que precisam”, ressaltaram.

José Luis de Jesus

 

Francisco Navarro, 42 anos, revelou que por ter um sangue raro decidiu ajudar. ”Meu sangue é A negativo, sei que é difícil de encontrá-lo, por isso vim”, declarou ao explicar que sua primeira doação foi para a cirurgia da mãe e as outras duas pela campanha da Emgetis.

Francisco Navarro

Preparação

A realização da campanha foi antecedida por uma palestra explicativa do ciclo do sangue realizada na terça-feira, 23, na sede da Emgetis, pela assessora técnica da Captação de Doadores do Hemose, Fátima Basto. ”Durante a palestra, percebi o interesse dos funcionários em contribuir e isto é gratificante para quem trabalha diariamente buscando doador voluntário e de repetição”, salientou a assessora ao pontuar que a proposta do projeto Santo de Casa é mobilizar os servidores do Estado para contribuir com o serviço de doação de sangue.

Por Rosângela Cruz (Ascom/Hemose)
Fotos: Ascom/Hemose

Skip to content