Governo de Sergipe conta com versão 6 de Protocolo Internet – IPv6

A sexta versão de Protocolo Internet (IP), o IPv6, já é uma realidade na rede de comunicação do Governo de Sergipe – a Rede Governo. No início deste mês, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) liberou um bloco de endereços da nova versão, associado ao Sistema Autônomo (AS) do Estado, que passa a contar com as duas versões de IPs – o IPv4 e o IPv6. A Rede, gerenciada pela Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis), passará agora por uma fase de testes antes da implantação definitiva dos novos endereçamentos.

A iniciativa é resultado da atuação da Emgetis na busca para se adequar à tendência mundial da adoção do IPv6, que surgiu como uma solução ao esgotamento do endereço do IPv4. O endereço IP é um protocolo utilizado por computadores para se conectar a internet, a partir do qual, é possível a intercomunicação entre os dispositivos, formando-se a grande rede.

Segundo o técnico da empresa, Ricardo Torres, a nova versão de protocolo vai propiciar um aumento significativo de endereços disponíveis, ampliando a rede. Sem o IPv6, haveria a possibilidade de que novos usuários ficassem impedidos de participar da rede mundial de computadores.

Migração

A migração dos endereços IPv4 para IPv6 da Rede Governo ainda está em fase de planejamento. De acordo com Ricardo Torres, a Emgetis começará com a realização de testes e simulações de endereçamentos. “A transição vai ocorrer de forma paralela, ou seja, os equipamentos internos possuirão endereços das duas versões. Vamos testar o desempenho, as funcionalidades e novos recursos para depois habilitar os endereços IPv6”, explicou.

A previsão é que os testes ocorram no prazo de 60 dias nos equipamentos do Core da Rede Governo – ambiente responsável pelo tráfego de entrada e saída de dados. “Até lá, vamos aguardar que as operadores de internet do mercado estejam preparadas para atender os AS que já possuem a nova versão de IP”, antecipou Ricardo Torres.

Esgotamento dos endereços IPv4

No início deste mês, o NIC.br anunciou o esgotamento do estoque central do endereços IPv4 e fez um alerta para a necessidade de implementação do IPv6. Conforme as estimativas, a reserva de endereços da quarta versão deve durar até 2010. A versão 4 do IP, que ainda é a principal versão utilizada na Internet, possui 32 bits de espaço para os endereços, o que significa que há cerca de 4 bilhões de combinações possíveis. Já o IPv6 tem 128 bits de espaço, superando em aproximadamente 79 trilhões de trilhões de vezes, o espaço disponível no IPv4.

O NIC.br, responsável pela distribuição dos endereços IP para os Sistemas Autônomos no Brasil – provedores com endereçamento próprio e independente -, executa a função de Registro Nacional através do Registro.br. Essa tarefa é realizada em coordenação com o LACNIC, que é o Registro Regional para a América Latina e Caribe que recebeu seu último bloco IPv4.

Última atualização: 10 de julho de 2017 16:03.

Pular para o conteúdo