Publicado: 16 de maio de 2017, 11:11

Emgetis registra participação de 60% dos empregados em Programa de Saúde

Existem quatro tipos de doenças ocupacionais: ergonômicas, químicas, físicas e biológicas, e o Programa de Controle Médico em Saúde Ocupacional (PCMSO) tem a função de rastreá-las de forma preventiva.

A Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis) já registrou, apenas de janeiro a abril de 2014, uma participação de 60% dos seus funcionários no PCMSO. No entanto, o Programa permanece em andamento.

De acordo com o médico do trabalho da Emgetis, Adail Barbosa, o Programa trabalha baseado em prevenção. “A importância do programa é servir para rastrear possíveis doenças ocupacionais, e também ter um controle do paciente (funcionário) como um todo. São feitos exames que podem detectar uma possível diabete, hipertensão ou qualquer outro problema não relacionado ao trabalho. Se diagnosticado, o empregado recebe uma orientação e é encaminhado a um médico especialista”, declara.

Médico do trabalho da Emgetis, Adail Barbosa

Comodidade

Em cumprimento à Norma Regulamentadora 7 (NR7) os funcionários estão sendo convocados gradativamente, e os exames e o atendimento médico são feitos na própria empresa, para maior comodidade dos seus funcionários.

A gerente da Área de Pessoal da Emgetis, Ana Paula Correia, explica que os exames realizados são de vários tipos. “Esses exames podem ser periódicos, admissionais, de retorno ao trabalho e mudanças de função. No caso dos exames periódicos, um laboratório particular conveniado à empresa vem em um determinado dia para a coleta dos exames solicitados e o médico do trabalho comparece à empresa para uma consulta com os funcionários. Os que eventualmente não puderem participar no dia têm a opção de marcar outro horário no consultório do médico do trabalho ou no laboratório conveniado”, detalha.

Gerente da Área de Pessoal da Emgetis, Ana Paula Correia

Para a técnica de contabilidade Hilda Vasconcelos de Freitas, o programa é um dos itens observados pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa). “O programa é obrigatório pela Cipa. Toda empresa com um certa quantidade de funcionários deve ter um médico do trabalho, e a Emgetis ainda evita o deslocamento do empregado para que o exame e a consulta sejam feitos, o que é muito bom” diz.

De acordo com a gerente de Governança e Inovação, Sueli Dantas Bacelar, além do cumprimento da lei e do check up que é feito graças ao programa, é importante que a empresa proporcione que tais exames sejam feitos na própria sede. “Isso cria uma praticidade, já que não precisamos enfrentar filas, é como se viéssemos trabalhar, em um dia comum, não atrapalha em nada a rotina do dia a dia” comenta.

Gerente de Governança e Inovação, Sueli Dantas Bacelar

Prevenção

Além da consulta, a Emgetis promove anualmente para seus funcionários palestras educativas de prevenção, sobre diagnósticos de doenças, nas quais o médico Adail Barbosa explica que as doenças ocupacionais podem ser evitadas. “Um exemplo é o de uma pessoa que trabalha com computadores, caso da maioria dos empregados da Emgetis. Indico que se faça uma pausa a cada 50 minutos e que se faça exercícios como alongamento e estiramento para evitar possíveis lesões de esforço repetitivo”, alerta.

Por Juliana Paixão (estagiária)
Edição: Andreza Azevedo
Fotos: Ascom / Emgetis

Skip to content