Publicado: 25 de abril de 2017, 11:50

Emgetis prestigia evento nacional de TI no judiciário

O diretor-presidente Ezio Faro e técnicos da Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis) participaram nesta quarta-feira, 03, do ‘4º Fórum de TIC no Judiciário: Desafios e Soluções’, realizado em Aracaju, pela a Network Eventos. O Fórum tem como objetivo promover a troca de conhecimentos entre especialistas em TIC que irão discutir como a tecnologia pode auxiliar para que seja possível atingir as metas do biênio e impulsionar os programas de virtualização no âmbito do judiciário.O evento segue até amanhã, 04 de agosto.

Compondo a mesa de abertura, o diretor-presidente da Emgetis, Ezio Faro, ressaltou a importância da integração dos órgãos estaduais para a troca de experiências e melhorias na oferta de serviços. “Nossas necessidades de TI são as mesmas, precisamos de mais velocidade, mais banda e menos dependência de fatores externos. Para isso, temos desenvolvido um trabalho de parceria, inclusive com o Tribunal de Justiça, para maior eficiência da rede óptica estadual, que hoje possui em torno de 120km de extensão”, explicou Ezio.

O diretor-presidente falou ainda sobre o projeto sergipano de modernização de TI, conduzido pela Emgetis. “A parceria que firmamos com a Agência dos Estados Unidos para o Comércio e Desenvolvimento – USTDA possibilitará a criação de três projetos de TI para todo o estado, a cobertura de internet banda larga para atender a todo o Estado em áreas governamentais, como saúde, educação e segurança Pública; a projeção de um ambiente que abrigará sistemas de armazenamento de dados da Rede Governo – Data Center; e a segurança dessa Rede, preparando-a para imprevistos ou eventos que possam causar-lhe danos”, informou Ezio Faro.

Durante o evento, estão sendo realizadas palestras e painéis com especialistas em TIC do mercado, Poder Judiciário e Ministério Público. São apresentadas as tendências e casos de gestão que vêm apoiando no processo de melhoria na prestação de serviços ao cidadão. Representantes de 14 estados brasileiros participaram do Fórum em Aracaju.

O advogado e palestrante Ademir Piccoli revelou a importância de propor discussões de TI no âmbito do judiciário. “O judiciário representa uma expectativa da sociedade de julgar rápido seus processos e temos hoje um problema muito evidente no estoque de processo acumulado que beira os 70 milhões. A cada três pessoas, uma tem um processo em algum tribunal do Brasil. O processo de julgamento tem sido moroso. A capacidade de julgamento do magistrado está no seu limite. E, só com a tecnologia que podemos dar celeridade processual. Juntar advogados, magistrados, gestores de tecnologia para encontrar caminhos para dar mais celeridade”, enfatizou.

Thiago Coufal Chagastelles, organizador do Fórum e diretor comercial da Networks eventos, destacou os benefícios que a sociedade obtém quando o judiciário pauta discussões em torno da tecnologia e inovação. “O retorno efetivo é eficiência da gestão pública, onde você utiliza a tecnologia da informação e comunicação para tornar os processos mais ágeis e assim propor uma redução de custos, atendendo a sociedade de maneira mais eficiente e eficaz”, disse.

Skip to content