Publicado: 21 de agosto de 2017, 10:41

Emgetis prepara últimos detalhes para a Expotec

A Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis) está finalizando a montagem do estande para a 1ª Exposição de Tecnologia Educacional (Expotec) que tem início amanhã, às 8 horas. O evento, que é realizado em parceria com o Banco do Estado de Sergipe (Banese), Secretaria de Estado da Educação (Seed) e fornecedores, ocorre de 22 a 24, das 8h às 22h, no Complexo do Sesi na avenida Tancredo Neves.

A Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis) está finalizando a montagem do estande para a 1ª Exposição de Tecnologia Educacional (Expotec) que tem início amanhã, às 8 horas. O evento, que é realizado em parceria com o Banco do Estado de Sergipe (Banese), Secretaria de Estado da Educação (Seed) e fornecedores, ocorre de 22 a 24, das 8h às 22h, no Complexo do Sesi na avenida Tancredo Neves.

Na Expotec, os professores cadastrados no Programa de Inclusão Digital dos Profissionais do Magistério Público Estadual (Proid) terão a oportunidade de conhecer os equipamentos ofertados por diversas empresas de Sergipe e escolher o mais adequado às suas funções. É por meio deste Programa que 2.902 professores poderão adquirir computadores sem nenhum custo porque o governo garante o financiamento de 100% do valor do equipamento.

Objetivos

Os principais objetivos da Emgetis na Expotec são esclarecer aos professores sobre os equipamentos que as empresas estão oferecendo, além de prestar assessoria em caso de dúvidas sobre configurações e fazer avaliação para que os professores adquiram o equipamento mais adequado às suas necessidades, seguindo a lógica do valor de mercado. Três técnicos e um estagiário de informática estarão à disposição na Exposição.

Novidade

Na última reunião para acerto de últimos detalhes sobre a Exposição, o diretor técnico da Emgetis, Milson Leite, informou que houve um aumento no valor dos equipamentos, o que vai levar aos usuários a oportunidade de ter um produto de qualidade. “Foi solicitado, ao grupo gestor do Proid, um reajuste de R$ 1.000 para R$ 1.200 devido a uma crise na economia mundial que estava encarecendo as peças importadas. Então, ficou estipulado o aumento para atender as necessidades dos professores sem precisar baixar a configuração”, disse, acrescentando que também serão ofertados notebooks para quem assim o desejar.

Computadores

Depois que o orçamento é escolhido pelo professor e entregue ao Banese, o Banco confirma o pedido e a empresa de informática cadastrada tem 30 dias para entregar o equipamento – que tem garantia de 12 meses – na casa do solicitante, aonde será fiscalizado pela Emgetis no intuito de saber se está em conformidade com o que foi especificado anteriormente.

Proid

O Proid foi suspenso em outubro de 2006, e reestruturado pela Lei Nº 6.422 de maio de 2008 e Decreto Nº 25.419, de 16 de julho de 2008. O objetivo do programa é promover a inclusão digital entre os profissionais do magistério estadual. Dentre os critérios estabelecidos pelo novo decreto governamental, para ter direito ao computador o profissional do magistério tem que se encontrar em sala de aula. O programa permite que seja disponibilizado um computador ou um notebook, desde que atenda a configuração mínima estabelecida no decreto governamental. Caso o beneficiado escolha um computador de preço mais elevado, deve se responsabilizar pela diferença no valor do produto.

Skip to content