Publicado: 27 de junho de 2017, 16:52

Emgetis aprimora processo de comunicação via rádio na Rede Governo

Na última quarta-feira, 20, técnicos da Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis) – vinculada à secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) – realizaram os serviços de retirada da antiga torre de comunicação de dados do Governo. A partir de agora, os rádios que interligam órgãos e secretarias à Rede Governo serão hospedados na nova torre instalada em fevereiro.

Os equipamentos de transmissão de dados funcionam como sistema de contingência aos circuitos que abrigam os serviços públicos na rede, assegurando a continuidade no atendimento ao cidadão. “Primeiro desinstalamos os rádios da torre antiga que, logo em seguida, foi desmontada. Foi necessário estudar o melhor momento para essa migração para não comprometer o atendimento ao público nos órgãos”, detalhou o gerente da Área de Infraestrutura (Arinf) da Emgetis, Antonio Manoel Oliveira.

O processo de retirada da antiga torre contou com o apoio do Corpo de Bombeiros. “Os profissionais demonstraram bastante experiência, perícia e cordialidade na condução dos trabalhos, do início ao fim da execução”, destacou o gerente da Arinf. Participaram também da ação técnicos de empresas contratadas para migração dos rádios e desmontagem da antiga estrutura.

Nova torre

A nova estrutura, onde os rádios estão sendo instalados, conta com 48 metros de altura – equivalente a um prédio com 16 andares – e se encontra na área verde da Emgetis. A torre, em ferro galvanizado, apresenta alta resistência e possui plataformas de trabalho. De acordo com o presidente da Emgetis, Ezio Faro, o projeto – que segue os padrões exigidos no mercado – ainda permite que a altura da torre seja ampliada. De acordo com o diretor de Tecnologia, Milson Barreto, o investimento visa aprimorar a prestação de serviços à população. “Os principais pontos de atendimento ao cidadão – todos os Ceac’s, Detran, Ipesaúde e demais secretarias que prestam serviço direto ao público – estão dotados de conexões via enlaces de rádios, de forma que, se a conexão via circuito de dados for interrompida, os sistemas de atendimento não sofrerão interrupção”, detalhou Milson.

Foto: Marcel Faria/Casa Civil

 

Skip to content