Publicado: 11 de maio de 2017, 10:18

Emgetis apresenta projeto de modernização de TI a empresas americanas

Oferecer acesso a rede com banda larga para todo o Estado e projetar um ambiente seguro de armazenamento de dados da Rede Governo. Estas foram as propostas apresentadas pelo diretor-presidente da Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis), Ezio Faro, ao receber representantes da Secretaria da Segurança Pública (SSP/SE), da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), para discussão de projeto financiado pela agência do governo americano USTDA.

O projeto de TI, fruto de uma parceria entre a Emgetis e a USTDA, investirá em Sergipe US$ 600 mil (mais de R$ 2,1 milhões) e beneficiará, principalmente, setores públicos como, por exemplo, educação, saúde e segurança, sem custos para o Estado.

altPresente na reunião, o professor da Universidade Federal do Ceará e ex-presidente da Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice) Fernando Carvalho relatou a experiência de implantar, através de parceria com a USTDA, a rede de fibra óptica em todo o estado do Ceará, projeto iniciado em 2010 e que, atualmente, cobre 3.100 km² do território cearense, alcançando 107 dos 184 municípios existentes e contemplando os mais diversos setores de atuação da área pública e privada.

A rede do Ceará tem um impacto significante em termos de potencializar novos serviços públicos e reduzir custo de acesso à internet. Atualmente, a rede cearense possui uma base de usuários de 2,3 milhões de pessoas. A partir desta experiência, a proposta de uma das empresas concorrentes é tentar replicar, adaptando à realidade de Sergipe, esse modelo do Ceará.

Na visita, os presentes puderam conhecer as instalações da Emgetis e toda a sua estrutura tecnológica.

Concorrência USTDA

Até o até o próximo dia 05 de outubro, a USTDA receberá propostas de empresas americanas para o projeto de tecnologia da informação no Estado de Sergipe, que abrangem a modernização da estrutura de TI, a exemplo da construção da Rede Estadual de Banda Larga, modernização do centro de dados (data center) e desenvolvimento de estratégias e procedimentos preventivos para garantir que os serviços essenciais, dependentes da tecnologia da informação, sejam preservados em caso de um incidente ou desastre. A escolha da empresa vencedora ficará a cargo da Emgetis, com base em critérios previamente definidos.

Skip to content