Emgetis alerta usuários de serviços governamentais sobre crimes cibernéticos

Diante da constante globalização e evolução tecnológicas, tem crescido também, de forma exponencial, a quantidade de vazamentos de dados, invasão de sistemas e computadores e extorsões digitais. Neste sentido, a Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação (Emgetis) alerta os usuários dos serviços digitais do Governo do Estado para que protejam suas contas, evitando que sejam vítimas de crimes virtuais.

De acordo com uma matéria publicada pelo site Ciso Advisor, uma recente pesquisa realizada pela empresa norte-americana DarkTracer revelou que usuários de 1.223 sites de organizações governamentais brasileiras estão ou estiveram contaminados com malware do tipo “stealer”, que rouba as credenciais de usuários. A empresa revelou ter localizado 1.753.658 credenciais vazadas desses usuários de sites governamentais do mundo inteiro, utilizadas em aproximadamente 49 mil sites. Nesse caso, as vítimas são funcionários públicos e também usuários dos serviços públicos.

No âmbito do Estado de Sergipe, os técnicos de tecnologia da informação e comunicação (TIC) da Emgetis fizeram levantamento e detectaram que as contas comprometidas, citadas na pesquisa, se referem a vítimas de engenheiros sociais (hackers) – criminosos virtuais que induzem usuários desavisados a enviar dados confidenciais, infectando seus computadores com malware, ou a abrir links para sites infectados.

“Boa parte destes incidentes são causados pelo uso de senhas fracas, onde o invasor utiliza de ferramentas como bancos de senhas e consegue acessos não autorizados a computadores, redes ou sistemas”, comentou o diretor técnico da Emgetis, Everton Siqueira, acrescentando que a empresa orienta constantemente os usuários da rede de governo do estado, através de e-mails, sobre os métodos de abordagem dos hakers e como evitar que os servidores caiam em golpes.

O diretor de tecnologia lembra que o Governo de Sergipe tem realizado investimentos na área de segurança da tecnologia da informação e comunicação (TIC), a exemplo da recente aquisição do novo Data Center – por meio Secretaria de Educação (Seduc), mas que cada usuário é responsável pelo seu comportamento no mundo digital. “A Emgetis continuará trabalhando para evitar que crimes virtuais ocorram no ambiente da rede estadual, mas precisamos que as pessoas estejam atentas para não caírem em golpes”, frisou Everton Siqueira.

Dicas

  • Utilizar sempre que possível LETRAS, NÚMEROS E CARACTERES ESPECIAIS. Utilizar senhas com no mínimo 8 CARACTERES, sempre que o sistema permitir;
  • Trocar senhas regularmente, de preferência a cada 90 dias;
  • Não compartilhar senhas e/ou dados pessoais;
  • Não abrir e-mails de remetentes desconhecidos;
  • Não baixar anexos que não tenham sido solicitados;
  • Não realizar cadastros em sites suspeitos.

Última atualização: 10 de março de 2022 12:07.

Pular para o conteúdo